Amazonas Energia identifica irregularidades na rede elétrica que comprometem a eficiência do serviço no Centro da cidade

Compartilhe:

Foram encontrados desvios de energia e ligações clandestinas no prédio do antigo Hotel Amazonas, assim como nas bancas de camelô próximas daquela área

A Amazonas Energia realizou inspeção no Condomínio Ajuricaba, antigo Hotel Amazonas, localizado no Centro de Manaus. As equipes da concessionária verificaram tanto a área residencial, que estava regular, quanto a comercial, localizada no térreo e 1º andar, que apresentou várias irregularidades. As equipes da concessionária iniciaram o trabalho no dia 24/5 e devem prosseguir na área do Centro da cidade até a próxima semana.

Foram encontrados 39 pontos empresariais no prédio: 2 não foram vistoriados, 22 estavam regulares e 15 irregulares (10 apresentaram ligações clandestinas, uma derivação anômala e o restante, desvios de energia).

O microempresário Joelson Wanderley, que trabalha no prédio do antigo hotel há mais de 3 anos e tinha ligação regular de energia, elogiou a ação da concessionária e compreendeu os motivos das interrupções constantes. “Acho que eles fizeram certo. Vieram resolver o problema de todos e estão trabalhando para ajudar. A energia aqui oscila muito e quase toda semana falta luz”. Após a reclamação, Joelson foi convidado pela equipe da concessionária a conferir a grande quantidade de “sugadores” de energia dentro do barramento que alimenta a loja dele.

Os consumidores irregulares de energia da área comercial do antigo Hotel Amazonas não são os únicos responsáveis pela sobrecarga do sistema que leva a desligamentos constantes. Na praça Tenreiro Aranha, bem ao lado do prédio, existe uma média de 40 bancas de camelôs com ligações de energia clandestinas, que derivam da própria ligação da iluminação pública da praça.

Os técnicos da Amazonas Energia também constataram o sério risco de morte que correm tanto os empresários informais, quanto a população que circula por aquelas imediações. Os fios que saem das bancas estão enroscados nos postes de iluminação, que naquele trecho são de metal para reproduzir o material empregado no período áureo da borracha, fase de grande desenvolvimento econômico do Amazonas. Um fio desencapado pode causa um choque elétrico fatal em quem se encostar no poste, pois as ligações em baixa tensão possuem alta amperagem, apresentando alto risco.

Para minimizar as chances de acidentes, assim como reduzir o número de interrupções do serviço, a concessionária irá retirar a fiação clandestina e providenciar uma medição unificada para atender todos os camelôs, que deverá ser rateada entre os comerciantes. “É importante que os consumidores tomem consciência de que é necessário fazer um pedido de ligação por aqueles que não tiverem um contador, um medidor de energia. Vamos voltar e todos estes consumidores têm que se regularizar perante a concessionária e passar a pagar a conta”, ressaltou Albhetson Medeiros, diretor Comercial Adjunto da Amazonas Energia.

De acordo com ele, o fato de não pagarem uma conta gera utilização desordenada de energia. “Tivemos relatos de vários clientes, no local, de que o sistema está comprometido com queda de energia em decorrência das ligações clandestinas”, explicou Medeiros, informando que, para evitar transtornos, a Amazonas Energia irá realizar os serviços de troca de fios e instalação de medidores ao longo desta e da próxima semana nas bancas dos camelôs, localizadas na Praça Tenreiro Aranha e proximidades.

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6397