Julho contabiliza mais de 56 mil passageiros no transporte hidroviário intermunicipal do Amazonas

Compartilhe:

Cidades mais procuradas pela população, a partir de Manaus, foram Careiro da Várzea, Tefé e Parintins

O transporte hidroviário intermunicipal registrou mais de 56 mil passageiros em julho, representando um aumento de 1,55% no fluxo total de pessoas em relação ao mesmo período de 2022. O dado é da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam), responsável por coordenar e fiscalizar o modal.

O total de passageiros em julho chegou a 56.973. Em 2022, na mesma época, o número foi de 56.103. Em comparação ao ano passado, julho obteve uma queda de 49,57% no quantitativo de fiscalizações chegando a 768, diante de 1.523 em 2022.

Segundo o diretor-presidente da Arsepam, João Rufino Júnior, a baixa no quantitativo de fiscalizações não é de fato algo negativo. Ele explica que embarcações como barco motor, navio motor e ferryboat conseguem abarcar o maior número de passageiros, porém realizam menos viagens. Por sua vez, julho de 2022, contou com um quantitativo expressivo de itinerários de pequenas embarcações, como lanchas rápidas e expressos.

Se comparado ao mês de junho, época do Festival Folclórico de Parintins, julho obteve uma queda de 32,05% no total de pessoas que optaram pelo transporte hidroviário intermunicipal. Em junho foram 83.846 passageiros, deste total 64,62% (54.183 pessoas) viajaram para Parintins (a 369 quilômetros de Manaus).

Tendo como partida os pontos de fiscalização da Arsepam para esse modal na capital, os destinos mais procurados pela população em julho foram os municípios de Careiro da Várzea (9.523 passageiros – 11,35%), Tefé (2.893 – 3,45%) e Parintins (1.991 – 2,37%), respectivamente.

No transporte hidroviário, a Agência Reguladora conta com fiscalização no Porto de Manaus e nas balsas da Manaus Moderna, ambos no Centro; e no Porto da Ceasa, na zona sul da capital.

FOTOS: Arquivo/Arsepam

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6397