Aula inaugural ocorreu nesta terça-feira (15/08).

Compartilhe:

Programa é uma parceria da FVS-RCP com a Fapeam

Reforçando a pesquisa na área de vigilância em saúde, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado e Saúde do Amazonas (SES-AM), realizou, nesta terça-feira (15/08), a aula inaugural da 9ª edição da Jornada do Programa de Iniciação Científica (Paic). A ocasião também marcou o encerramento da 8ª edição da jornada.

A cerimônia ocorreu no auditório Marilúcia Pessoa da FVS-RCP e contou com a participação de orientadores e estudantes do Paic. A iniciativa faz parte de uma parceria entre a FVS-RCP com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Nesta edição 2023/2024 são 13 bolsistas, sendo 12 mulheres e 1 homem da ciência.

“Os estudantes são muito bem-vindos na FVS-RCP, pois o interesse deles em pesquisar sobre vigilância em saúde resulta em melhores práticas da saúde pública no futuro. Então, os estudantes podem contar com a instituição para auxiliar nas pesquisas realizadas”, destacou a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.

O contato direto com a vigilância em saúde é importante para o estudante compreender esse campo da saúde, segundo ressalta o diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros. “A iniciação científica proporciona, aos estudantes, entenderem as ações de prevenção a doenças e o campo de atuação da vigilância”, disse.

Timóteo Watanabe, gerente do Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP) da FVS-RCP, chama a atenção para a importância da pesquisa em vigilância em saúde. “Nos últimos anos, ficou evidente a necessidade da vigilância em saúde, principalmente, após a pandemia de Covid-19. Então, o incentivo à pesquisa na área de vigilância tem como princípio agregador a inovação tecnológica, resultando em uma melhor saúde pública”, enfatiza.

Estudantes pesquisadores

Alycia Gomes, de 21 anos, estudante de Medicina Veterinária, destaca a importância da pesquisa para os bolsistas de iniciação científica. “Tanto na área de saúde como um todo, o Paic é importante, porque a pesquisa em si abre as portas para conhecer tratamentos, diagnósticos, as predisposições de doença. Então, a área de pesquisa nos faz perguntar o porquê das coisas”, ressalta.

O também estudante Paulo Martins, de 24 anos, acadêmico de Medicina, acrescenta sobre o destaque que a pesquisa científica traz para o profissional. “Acredito que o processo de iniciação científica para um estudante só tem a agregar, seja no início da vida profissional como também no ganho de conhecimento e utilização das ferramentas de conhecimento adquiridas na pesquisa”, destaca.

Iniciação científica

O Paic desenvolvido na FVS-RCP é resultado de parceria interinstitucional com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) e visa apoiar, com bolsas institucionais, estudantes de graduação de instituições públicas e privadas do Amazonas, interessados no desenvolvimento de pesquisa científica em Vigilância em Saúde

FOTOS: Jaqueline Macedo/FVS-RCP

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6406