Juiz decreta prisão preventiva de homem acusado de cárcere privado da companheira e de um casal de filhos

Compartilhe:

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO AMAZONAS
Divisão de Divulgação e Imprensa

A análise da prisão em flagrante foi realizada no início da noite desta terça-feira pelo Juízo Plantonista da Audiência de Custódia.

O juiz Michael Matos de Araújo, da Central de Plantão Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), converteu a prisão em flagrante de Isaac de Souza Martins em prisão preventiva. A decisão saiu no início da noite desta terça-feira (18/1), após realização da audiência de custódia por videoconferência.

Isaac é acusado de cárcere privado de Rosana Almeida Fonseca e de um casal de filhos (art. 148, 1.º, I e IV, do Código Penal, combinado com o art. 7º, I e II da Lei Maria da Penha), fato ocorrido na manhã da última segunda-feira (17/1), no bairro do Mutirão, zona Norte de Manaus. O flagranteado é acusado de manter a família refém por mais de 12 horas em cárcere privado: das 21h30 do dia 16/1, domingo, até 13h30 do dia 17, aproximadamente.

A decisão do magistrado refere-se aos autos n.º 0604568-53.2022.8.04.0001. Isaac de Souza Martins foi assistido durante a audiência de custódia pela advogada Denise Moura Macedo da Silva. O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM) foi representado pelo promotor de Justiça Valber Diniz da Silva.

Compartilhe: