Decretada prisão preventiva de acusados de roubo a casa de idosos no Nova Esperança

Compartilhe:

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO AMAZONAS
Divisão de Divulgação e Imprensa

O juiz plantonista Eliezer Fernandes Junior, em Audiência de Custódia realizada por videoconferência na tarde desta terça-feira (18/01), converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante de Leandro Pontes Marques, Marcelo Germano Ykuno, Natanael Araújo e Lizete da Rocha Gadelha Queiroz, suspeitos de roubo a uma residência localizada no bairro Nova Esperança, em Manaus, fato ocorrido na tarde de segunda-feira (17/01).

Ao analisar os autos n.º 0604599-73.2022.8.04.0001, o magistrado decidiu pela prisão preventiva dos quatro suspeitos, com fulcro no art. 310, II combinado com o art. 312 do Código de Processo Penal, como garantia da ordem pública, tendo em vista a gravidade da ação supostamente cometida com violência e grave ameaça à pessoa e a possibilidade da reiteração delitiva pelos custodiados.

“Ademais, por estarem presentes os pressupostos e requisitos legais da prisão, verifico a inviabilidade de substituição da prisão preventiva por qualquer medida cautelar diversa da prisão, considerando que não demonstra a concretude e eficiência processual, nos termos do artigo 282, §6.º, do Código de Processo Penal”, escreveu o magistrado em sua decisão.

Além do magistrado Eliezer Fernandes Junior, participaram da audiência de custódia a promotora de justiça plantonista, Solange da Silva Guedes Moura, o defensor público plantonista Everton Sarraff Nascimento, assistindo aos acusados Marcelo Germano Ykuno, Natanael Araújo e Lizete da Rocha Gadelha Queiroz. A advogada Edieri Maria Mousinho Abitibol assistiu ao acusado Leandro Pontes Marques.

Compartilhe: