Hemoam ampliará atendimento a doadores com resultados positivos para doenças

Compartilhe:

Além de médicos, o acolhimento do doador em caso de sorologia positiva também será realizado pela equipe de enfermagem

A Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) vai ampliar o atendimento aos doadores de sangue cujo resultado sorológico seja positivo para HIV, Sífilis, Hepatite B e C, Malária, HTLV e/ou chagas. A partir de agora, o acolhimento desse público também será feito pela equipe de enfermagem que realiza a triagem dos candidatos à doação. Antes, esse atendimento era feito exclusivamente por médicos.

A ampliação foi anunciada durante o workshop “O papel dos enfermeiros nas inaptidões sorológicas”, realizado nesta quinta-feira (04/05) pela instituição, com participação de agentes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“O Hemoam está buscando a melhor forma de comunicar e acolher os doadores que têm resultado positivo, com mais agilidade e eficácia. A Semsa já faz isso, e o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) também valida o papel da enfermagem nessa função”, destacou o diretor de hemoterapia do Hemoam, Sérgio Albuquerque.

Os dados estatísticos do Hemoam apontam que, em 2022, de 63.065 mil doações realizadas, 2.107 (3,34%) apresentaram sorologia positiva para uma das doenças rastreadas, sendo sífilis, hepatite B e C as causas predominantes das inaptidões.

“Sempre que existe um resultado positivo para uma dessas doenças, primeiro o exame é refeito e na permanência do resultado, o doador é convocado a comparecer ao Hemoam para uma nova coleta de amostra. A partir da confirmação do resultado é feito o acolhimento desse doador pela equipe de enfermagem e pelas assistentes sociais que orientam e notificam o caso nos sistemas nacionais de vigilância”, explicou Sérgio, ao acrescentar que existem casos em que o exame identifica traços da doença, mas não necessariamente o doador esteja doente.

FOTOS: Leonardo Mota/Hemoam

Legenda 1: Dados de 2022 apontam 2.107 casos de inaptidões sorológicas relacionadas principalmente a sífilis e hepatite B e C

Legenda2: Atuação de enfermeiros vai ampliar acolhimento de doadores com sorologia positiva

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6406