Conselho de Igualdade Racial da Sejusc reforça data de lembrança do Holocausto

Compartilhe:

O conselho é coordenado pela Secretaria Executiva de Direitos Humanos

“Essa data é um ato de defesa à vida”. A declaração é do Rabino Shaliach Roe Ícaro Moreno, acerca do Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, celebrado nesta sexta-feira (27/01). Criada com o objetivo de relembrar o passado para não repetir o futuro, a data reforça os direitos humanos na sociedade, uma das missões da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

Trabalhando para reforçar ações, promover e implementar atividades de conscientização, a Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH) da Sejusc, realiza, elabora e coordena políticas públicas nas comunidades.

Representante da Associação Hebraísta Bet Shalom, na zona norte de Manaus, Ícaro pontua que a data foi designada pela Assembleia Geral das Nações Unidas para reforçar o valor da vida humana.

“Esse é um ato em defesa da vida, porque lembrar do dia das vítimas do Holocausto é mandar uma mensagem, não só aqui para o Amazonas, mas para o Brasil e a humanidade, que aqui tem pessoas que se importam com a vida e o direito à vida”, comenta o rabino.

O rabino ainda reforça as ações do Conselho de Igualdade Racial e da Gerência de Promoção da Igualdade Racial e Respeito à Diversidade Religiosa (GPID).

“Com a evolução dos processos sociais e, principalmente, com o desrespeito às minorias – em que o judeu também faz parte -, nós estamos no Conselho porque é uma das maiores frentes que temos para defender o respeito, as questões éticas e as nossas origens mesmo miscigenadas”, reforçou o rabino.

A secretária executiva da Sedh, Gabriella Campezato, comentou que o trabalho em conjunto com os líderes do Conselho é essencial na disseminação do conhecimento.

“Reforçar essa data, iniciativas que enfatizem esse tema e outros voltados aos direitos humanos é um papel que trabalhamos juntos dos representantes do Conselho. Ao todo, são 13 cadeiras para a sociedade civil e 13 para o poder público, por isso conseguimos abranger uma grande área, uma vez que os líderes repassam seus conhecimentos para as comunidades e afins”, comenta a secretária.

Data internacional 

Referente à liberação, pelas tropas soviéticas, do Campo de Concentração e Extermínio Nazista Alemão de Auschwitz (o maior campo de extermínio do regime Hitler) em 1945, a data destaca a dimensão universal do Holocausto e incentiva a educação sobre a tragédia para que as futuras gerações rejeitem firmemente todas as formas de racismo, violência e antissemitismo.

FOTOS: Lincoln Ferreira/Sejuc

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6524