Comissão da Mulher realiza exposição fotográfica pelo Dia da Consciência Negra na Assembleia Legislativa

Compartilhe:

Promover uma reflexão sobre o enfrentamento do racismo e preconceitos, vividos por mulheres pretas na construção de suas vidas profissionais, assim como contribuir para conscientização e fortalecimento da luta contra a descriminação racial e desigualdade social são alguns dos objetivos da exposição fotográfica “Empoderamento Negro Feminino”, cuja inauguração acontece na próxima sexta-feira (19), às 13h, no hall de entrada da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Realizada pela Comissão da Mulher, da Família e do Idoso, presidida pela deputada Therezinha Ruiz (PSDB), a exposição apresenta 14 retratos, produzidos pelo fotógrafo amazonense Luiz Ribeiro, de mulheres pretas que se destacaram nas mais diversas áreas profissionais.

“Cada uma tem sua história, seu caminho de superação e conquistas para chegar ao lugar que ocupa hoje na sua área profissional”, explicou o fotógrafo. Ele acrescentou que buscou destacar que essas mulheres estão presentes no dia-a-dia, sendo preciso ressaltar a representatividade e reconhecer a força das profissionais na conquista dos espaços, enfrentando preconceitos arraigados na sociedade.

A mostra fotográfica será realizada em alusão ao Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro. Por essa razão, explicou a deputada Therezinha Ruiz, foi escolhido retratar a mulher negra. Segundo a parlamentar, as mulheres já enfrentam o preconceito de gênero no mercado de trabalho, ou seja, apenas por serem mulheres recebem salários ou oportunidades menores que o homem. A mulher negra, além da questão de gênero, precisa enfrentar questões raciais na conquista de seu espaço profissional. “Diante desse cenário, a ideia é usar a arte fotográfica para uma análise sobre a ‘sororidade negra’ e mostrar que, mesmo em universo de preconceitos, discriminação e racismo; a competência, bravura e pioneirismo se sobressaem, independente de raça, sexo, origem e classe social”, declarou Ruiz.

 

 

Dia da Consciência Negra

A Lei Federal nº 12.519/2011 instituiu o dia 20 de novembro como o Dia da Consciência Negra e também o dia para homenagear o líder negro Zumbi dos Palmares, que foi morto nessa data, em 1695, por bandeirantes.

Zumbi foi o último líder do Quilombo dos Palmares, maior dos quilombos que chegou a reunir 20 mil escravos, que fugiram dos maus tratos impostos pelos senhores de engenho.

Em razão da luta de Zumbi contra a escravidão, a data de sua morte foi escolhida pelos membros do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial, em 1978, como símbolo da luta dos negros contra a opressão no Brasil.

Diretoria de Comunicação da Aleam

Compartilhe:
Imagem padrão
redacao
Artigos: 255