Yomara Lins participa de Audiência Pública para debater importância dos mediadores escolares

Compartilhe:

Pais, mães, ativistas, autoridades na área de Educação e defesa de PCDs estiveram presentes na Audiência Pública

A vereadora e vice-presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Yomara lins (PRTB) participou na última terça-feira (25/04), da Audiência Pública que discutiu a importância dos mediadores escolares na rede municipal de ensino para acompanhamento de Pessoas com Deficiência (PCDs). A reunião é resultado de requerimentos de quatro vereadores da Casa Legislativa, aprovados em sessão plenária no dia 5 de abril.

Pais, mães, ativistas, autoridades na área de Educação e defesa de PCDs estiveram presentes na Audiência Pública.

A rede municipal de ensino tinha em seus quadros 178 estagiários de nível superior como mediadores. Neste ano, a Semed aumentou esse número para 846, ou seja, um crescimento de 475%. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) antecipou que já está trabalhando para a contratação de mais 1 mil mediadores.

Atualmente, a rede municipal tem 7,8 mil estudantes com deficiência, sendo que desse total, 3.824 são autistas, em diferentes graus.

É importante essa discussão para expor o cenário dos mediadores nas escolas, e principalmente, trabalhar em medidas que atendam de forma integral as deficiências encontradas na modalidade.

“O número de autistas têm crescido muito na cidade de Manaus e o processo de inclusão é importantíssimo. E isso fez com que tivéssemos a necessidade de uma Audiência Pública para mostrar o que está acontecendo e para fiscalizarmos é o meu compromisso”, enfatizou a parlamentar.

A Audiência Pública foi comemorada por associações e entidades presentes na reunião. É o caso do Grupo Super Mães, presidido por Lucia Ayres e que reúne mães de pessoas com deficiência do Amazonas. Segundo ela, a presença de mediadores é um passo fundamental para o desenvolvimento de crianças com deficiência.

“É uma audiência muito esperada, o momento da gente dizer ‘basta’, para os nossos filhos serem olhados com respeito”, afirmou Lúcia.

Vice-presidente do Instituto Amigo Anjo, Rosane Queiroz agradeceu a oportunidade de ampliar o debate sobre o assunto.

“Eu sou militante desde 2010 antes da lei e estamos batendo nisso não de agora para que seja implementado de fato, porque nem a rede municipal e estadual oferecem de forma concreta. Ia ser um apoio muito grande a presença dos mediadores, levando as crianças para um futuro melhor e com melhor desempenho em sala de aula”, disse Rosane.

Além do aumento do número de mediadores, a Semed já promoveu, entre março de 2022 e março de 2023, o Curso de Formação da Educação Especial e Autismo e o 1º Seminário da Educação Inclusiva – Direito à Diversidade. Além disso, a Secretaria desenvolve uma série de programas educacionais, de estímulo aos alunos, que abrangem estudantes com necessidades especiais.

O Complexo Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo (CMEE) conta com equipe multidisciplinar. A meta da Prefeitura é que até o final deste ano, todas as creches e os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) tenham, em suas estruturas, Salas de Recursos.

Texto e foto: Assessoria de Comunicação da vereador 

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6331