Vereador de Barreirinha cobra da Prefeitura pagamento do Fundeb aos professores do município

Compartilhe:

Atuante na defesa da educação, o vereador de Barreirinha Van Alexandrino (PSC) cobrou nesta quinta-feira, 25, a resposta de sua indicação ao prefeito do município, Glenio Seixas (MDB) para que os profissionais da educação da rede pública municipal possam receber o pagamento de abono salarial do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), referente ao rateio. O documento foi aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Barreirinha.

“Desde 2017 faço essa indicação e, em 2021, a indicação foi aprovada por unanimidade na Câmara de Barreirinha. Sou o único vereador de oposição e, mesmo assim, a bancada governista votou a favor”, relatou o vereador sobre ratear as sobras dos recursos do FUNDEB, principalmente em 2021, quando pela impossibilidade de conceder aumento salarial imposto pela LC 173/2020, haverá aumento do Fundo em alguns estados e municípios gerando uma “sobra”. Desta forma, a “diferença” deve ser paga em forma de abono para todos os profissionais da educação.

Ainda segundo o parlamentar, a indicação foi enviada no dia 17 de novembro, completando uma semana que chegou ao Executivo.  Pela Lei Orgânica, o Estado tem até 15 dias para dar resposta à Casa Municipal, entretanto, Van Alexandrino explica que os professores estão ansiosos e clamam por um anúncio oficial o quanto antes.

“É o mínimo que podemos fazer por uma das classes que merece destaque hoje e sempre, mas principalmente durante a pandemia, que tiverem que se adaptar a uma nova realidade para ensinar. Até o momento, em que a indicação foi aprovada, o prefeito não respondeu. Desde setembro, Barreirinha somou R$33 milhões do Fundeb, e Anamã que recebeu apenas R$ 7 milhões vai pagar abono de R$15 mil aos professores. Então, Barreirinha tem a possibilidade de pagar muito mais”, frisou o vereador.

Compartilhe:
Imagem padrão
redacao
Artigos: 254