Rodada de abertura da Superliga Nacional C de Vôlei Masculino em Manaus tem vitória tripla de anfitriões

Compartilhe:

A etapa de Manaus da Superliga Nacional C de Voleibol masculino começou com tudo nesta sexta-feira, 4/11, com quatro grandes jogos realizados no ginásio Renné Monteiro, válidos pela primeira rodada. Reunindo oito equipes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, a competição tem o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Manaus Esporte (FME), da Federação Amazonense de Voleibol (FAV) e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

O primeiro dia foi marcante para as equipes da casa, que venceram seus jogos e garantiram 100% de aproveitamento para a cidade e o estado na estreia. O Maximus Vôlei/UniNilton Lins superou o Apade (PA). O Nacional levou a melhor sobre o Sarça (MT) e o Manaus Vôlei,  time apoiado pela Prefeitura de Manaus, bateu o Alta Floresta (MT). Enquanto no duelo pernambucano, o Central venceu o Santa Cruz.

Foi só o começo da disputa, que tem jogos programados até a próxima terça-feira, 8, valendo uma vaga na Superliga B de 2023 ao grande campeão. Os portões do ginásio Renné Monteiro estarão abertos ao longo dos dias da Superliga, com entrada gratuita ao público, que também poderá acompanhar a transmissão ao vivo no canal Vôlei Brasil, da CBV, no YouTube.

O diretor-presidente da FME, Aurilex Moreira, exaltou toda a logística montada e o empenho da prefeitura para que Manaus pudesse receber um evento de porte nacional desta modalidade. Ele aproveitou para deixar um convite aos cidadãos, para que prestigiem os próximos dias de torneio, que recebeu muitas pessoas no dia inicial.

“Satisfação de ver a estrutura montada, tudo bem organizado. É a prefeitura sempre focando no esporte, no alto rendimento. É um prazer muito grande receber esse evento na nossa cidade. Convoco a todos para virem ao ginásio Renné Monteiro acompanhar os jogos, curtir o voleibol, e quem vier para cá não vai se arrepender”, destacou.

Maximus/Nilton Lins (AM) 3 x 1 Apade (PA)

No jogo inaugural da competição entre nortistas, o Maximus/Nilton Lins, que reúne paraibanos e amazonenses, venceu o Apade, do Pará, por 3 sets a 1 (parciais de 25/17, 22/25, 25/22 e 25/22). Um dos destaques da partida foi o ponteiro Sander Santos, que avaliou o desempenho da equipe e reforçou que o habitual nervosismo da estreia foi superado.

“As estreias costumam ser nervosas, preocupantes. O pessoal entra com os nervos à flor da pele, com ansiedade, nervosismo. Mas conseguimos desempenhar um bom papel, uma boa exibição e vencemos o primeiro jogo”.

Central (PE) 3 x 0 Santa Cruz (PE)

Rivais em Pernambuco, Central e Santa Cruz protagonizaram um duelo regional em Manaus. O Central não deu chances e venceu a Cobra Coral com autoridade por 3 sets a 0 (parciais de 25/15, 25/22 e 25/23). O maior pontuador do jogo foi o ponteiro Gailleu Campos, que tocou na tecla do ambiente tenso de estreia, mas destacou o resultado alcançado apesar das dificuldades ao longo da partida.

“Foi duro, estrear é sempre complicado. A gente vem treinando forte, tentando conseguir o nosso melhor, colocamos em prática hoje. Não foi o melhor, como a gente gostaria, mas sair com o resultado de três a zero foi ótimo. É minha primeira vez em Manaus, a cidade é ótima”, ressaltou.

Nacional (AM) 3 x 1 Sarça (MT)

Em um dos jogos mais movimentados do primeiro dia, o Nacional saiu atrás, mas venceu o Sarça, do Mato Grosso, de virada por 3 sets a 1 (parciais de 24/26, 25/19, 25/14 e 25/23).

Na disputa ponto a ponto, o Leão da Vila Municipal assegurou a segunda vitória dos amazonenses na rodada de estreia. O oposto Bruno Gonçalves valorizou a importância do torcedor azulino, que compareceu em peso ao Ginásio Renné Monteiro e empurrou a equipe para a vitória.

“Primeiramente quero agradecer a Deus, que é o nosso ponto forte. Estamos com o objetivo de atingir os 100%, vencer os cinco jogos. Fizemos 20% hoje. Estrear em casa é sempre difícil, mas contamos com a torcida, que é o nosso 13º jogador. O jogo foi difícil, adversário bem preparado, mas contemplamos com poucos erros e saímos com a primeira vitória. Saímos atrás, mas colocamos a cabeça no lugar, fomos ponto a ponto e viramos”, afirmou.

Manaus Vôlei (AM) 3 x 0 Alta Floresta (MT)

Selando com chave de ouro a trinca de vitórias dos times da casa, o Manaus Vôlei bateu o Alta Floresta, do Mato Grosso, por 3 sets a 0 (parciais de 25/18, 25/17 e 31/29), em um jogo competido com muito afinco pelas equipes.

Avassalador no ataque no Manaus Vôlei, o ponteiro Mariano foi peça fundamental na vitória, que foi relativamente tranquila nos dois primeiros sets, mas aconteceu depois de um incrível 31 a 29 na última parte. O experiente atleta ligou o alerta para a dificuldade do torneio.

“Sabíamos que a equipe do outro lado era a mais forte da nossa chave, então fomos com tudo nos dois primeiros sets, mesmo com alguns erros bobos, conseguimos abrir uma vantagem boa e levar até o final. Caímos naquele marasmo no terceiro set, mas mostramos que a experiência, mesmo sem tanto conjunto, nos fez tranquilizar e recuperar para fechar a partida. Não foi fácil, o adversário não é bobo. Foco total até domingo, não vai ser fácil, mas estamos aí para lutar”, pontuou.

A bola não para

Para não perder o ritmo de jogo e seguir no alto nível do primeiro dia, a segunda rodada acontece já neste sábado (5), a partir das 15h (de Manaus), com mais quatro jogos, um deles entre amazonenses, válidos pela fase de grupos, confira:

Sarça (MT) x Apade (PA) – 15h

Voleibol Alta Floresta (MT) x Santa Cruz (PE) – 16h30

Maximus Vôlei (AM) x Nacional (AM) – 18h

Manaus Vôlei (AM) x Central (PE) – 19h30

— — —

Texto – Divulgação / FME

Fotos – João Viana / Semcom

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6535