Reunião setorial da Lei Paulo Gustavo reúne representantes de espaços culturais

Compartilhe:

Os encontros acontecem no Cineteatro Guarany, com transmissão ao vivo pelo Youtube, a partir das 14h

Na tarde desta quinta-feira (04/05), a Secretaria de Cultura e Economia Criativa realizou mais uma reunião setorial da Lei Paulo Gustavo (LPG). Com o objetivo de cumprir as exigências do Ministério da Cultura (MinC) e instruir os artistas sobre a lei, a conversa foi voltada ao Patrimônio cultural e equipamentos culturais.

De acordo com a cientista social Rila Arruda, a reunião é muito importante, pois é a primeira setorial voltada ao setor. “Para a nossa categoria ela é importante porque a gente quer ter acesso a recursos através do edital, tanto para pesquisa, quanto para a formação e projetos relacionados a inventários, restauros e prédios edificados”, diz a cientista, especialista em patrimônio material e imaterial.

Para o gestor do centro cultural Barravento, Jean Paladino, os equipamentos culturais têm grande importância para a cidade. “Esses centros também fazem a cultura girar, empregando pessoas e movimentando a economia local, por isso a manutenção e esse aporte financeiro são muito necessários”, explica Paladino, que ressalta a importância das reuniões setoriais.

“As reuniões têm sido muito necessárias e esse diálogo que a secretaria está tendo conosco é muito importante, levando em conta os levantamentos que ajudam a construir os editais. A participação dos segmentos culturais é essencial para ter um bom resultado futuro”.

A assessora jurídica da Secretaria, Anne Paiva, afirma que as reuniões são feitas para debater, de forma setorial, a melhor maneira de ajudar todos os segmentos na preparação de editais e conseguir maior entendimento da aplicação da lei. As conversas estão disponíveis no Youtube da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

A próxima reunião acontecerá no Cineteatro Guarany, na sexta-feira (05/05), voltada para os povos indígenas. A conversa será aberta ao público, a partir das 14h.

Fotos: Márcio James (Secretaria de Cultura e Economia Criativa)

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6397