REPAM se prepara para celebrar seus 10 anos de fundação

Compartilhe:

A Rede Eclesial Pan-Amazônica REPAM se prepara para celebrar, em setembro, uma década dedicada à missão de ser e estar a serviço da vida dos povos e do cuidado com a Casa Comum. São 10 anos de dedicação para transformar a Igreja cada vez mais sinodal e com o rosto amazônico, como nos pede o Papa Francisco: “sonho com comunidades cristãs capazes de se devotar e encarnar de tal modo na Amazônia, que deem à Igreja rostos novos com traços amazônicos”.

Ao olharmos para trás, recordamos os primeiros passos, os desafios superados e as vitórias conquistadas. Eles refletem os impactos positivos da REPAM na vida e na defesa dos direitos humanos dos povos originários, de mulheres e homens, ribeirinhos, quilombolas, extrativistas, pescadores e tantos outros. Nesses 10 anos a Rede sempre atuou com o objetivo de ser uma força transformadora, por meio de projetos, iniciativas e articulações para o desenvolvimento local.

Para celebrar seus 10 anos de fundação, a REPAM lançou o “Roteiro Celebrativo: cultivar a memória e semear esperança”. O subsídio de oração reúne quatro encontros, inspirados no nascimento da Rede, seminários Laudato Si’, Sínodo para Amazônia e no Documento de Santarém, além de uma oração em ação de graças pelos 10 anos da REPAM. Clique AQUI e acesse o Roteiro Celebrativo.

O presidente da REPAM-Brasil e bispo de Roraima, Dom Evaristo Pascoal Spengler, manifesta sua alegria em celebrar os 10 anos de existência da REPAM. Confira o discurso na integra:

“Refletir sobre a REPAM Brasil significa ter em mente algumas pessoas que foram fundamentais nesse caminho, a primeira que eu lembro é o Papa Francisco, o Papa que trouxe para centro da reflexão da igreja a preocupação com a Casa Comum. Isso já é um compromisso do próprio nome dele, Francisco e traz toda a história de Francisco de Assis há 800 anos atrás, em um tempo que houve muitas lutas de guerra e se preocupou com a paz e chamou a todos de irmãos, não só os seres humanos, mas animais, as plantas, a lua, o sol, o ar e as estrelas eles construí essa Fraternidade Universal. 

O Papa quando escolheu esse nome ele já tinha um compromisso de continuar aquilo que Francisco havia iniciado a preocupação com a Casa Comum o meio ambiente, a questão climática e nessa reflexão da Amazônia da importância desse território para o equilíbrio do nosso planeta. 

Além do Papa Francisco nós temos uma gratidão imensa pelo primeiro presidente da REPAM-Brasil, Cláudio Hummes, esse grande profeta que ajudou a trazer para toda a Igreja Universal a preocupação com a Amazônia e junto com o Papa Francisco nós dão a alegria de poder convocar o Sínodo para Amazônia, ressalto também o grande missionário da Amazônia que esteve presente desde o início, Dom Erwin, ele trouxe a preocupação com a Amazônia para a igreja. Pessoas fundamentais para a construção dessa história, a irmã Irene secretária executiva da REPAM, assessores, padres, religiosos, leigos consagrados e todos foram fundamentais para todo processo de construção, dos núcleos da Amazônia, comitês trabalhos na base muita gente se unindo dando as mãos para a construção desse belo caminho de 10 anos.

Em 2016 no encontro dos Bispos da Amazônia em Belém os bispos escreveram uma carta para o Papa pedindo que de fato ele convocasse um Sínodo e aí houve a realização do Sínodo do ano 2019. A REPAM envolveu mais de 87.000 pessoas em encontros seminários, escutas para apresentar propostas para o Sínodo.

Hoje nós estamos olhando para a frente, são 10 anos percorridos e agora vamos olhar para o que vai continuar a ser construído com gratidão a Deus, que nos trouxe até aqui, nos conduziu e ajudou a fazer essa preocupação de toda a igreja com mais vulneráveis, mais pobres. Mas a REPAM foi essa consciência contínua que ajudou a trazer para vida da igreja preocupação povos tradicionais da Amazônia, os ribeirinhos, os quilombolas, temos sempre uma posição muito firme, muito nítida a igreja é aquela que está do lado mais frágeis dos povos indígenas que sabem conservar a nossa Floresta, o nosso território ali o seu lugar de vida ali estão os seus ancestrais.

É uma alegria poder compartilhar esse momento de celebrar abertura dos 10 anos e pedir que o Espírito Santo continue a nos conduzir, e que a igreja esteja cada vez mais voltada para a preocupação que está no coração do Papa Francisco da Casa Comum dos nossos povos tradicionais, o meio ambiente e a questão climática, que Deus continue a nos abençoar nesse caminho iniciado a 10 ano que tudo está interligado”. 

A REPAM expressa profunda gratidão a todos e todas que contribuíram para este capítulo especial da história da Rede. A experiência acumulada, a resiliência cultivada e a paixão que nos trouxe até aqui e servirão como guias para seguir a jornada.

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6409