Prefeitura de Manaus incentiva o plantio de hortaliças por meio de cursos técnicos

Compartilhe:

Com o intuito de incentivar a produção de hortaliças como forma de diversificar as atividades no campo ou na cidade, melhorando a renda familiar de trabalhadores e produtores rurais, foi concluído, no dia 31/1, o curso técnico de “Olericultura”. A ação foi apoiada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), em parceria com a Associação Voluntários para o Serviço Internacional (Avisi Brasil) e com a escola agrícola Rainha dos Apóstolos, junto ao “Projeto enchente”, para moradores da comunidade Bom Sucesso, localizada no Polo 7 da zona rural de Manaus, região do rio Amazonas.

Cerca de 18 produtores rurais tiveram uma semana de aulas técnicas e práticas de reciclagem na área de Agricultura Familiar. As aulas aplicadas didaticamente ensinaram as melhores maneiras de manusear o preparo do solo, a plantação de hortas, o plantio das sementes até a colheita, além das sementes específicas para cada tipo de solo e a melhor época do plantio, facilitando o dia a dia desses agricultores rurais, que em tempos das cheias dos rios, sofriam prejuízos por falta de conhecimento e perdiam toda a sua produção.

De acordo com a diretora do Departamento de Agricultura e Abastecimento (DAA) da Semacc, Meyb Seixas, o curso de Olericultura, realizado pela Semacc, é uma determinação do prefeito David Almeida, para que possa instruir, equipar e humanizar a agricultura familiar, que por muito tempo ficou sem direcionamento do setor público.

“Dessa vez, a turma reuniu 18 pessoas na comunidade Bom Sucesso, que também tiveram perdas de sua produção na enchente de 2022. Por isso, aplicamos o curso para ajudá-los de forma eficaz no dia a dia de cada produtor, que se dispõe a aprender e adquirir conhecimentos. O curso é programado pensando sempre no agricultor, instruí-lo também faz parte do processo. É importante ter conhecimento técnico, para que consiga assegurar um bom plantio e uma excelente colheita,” explicou Meyb.

Para o agricultor Jafé Costa de Souza, o curso é tão importante que dessa vez sua filha Yasmim Oliveira de Souza, com apenas 16 anos, participou e já irá começar a plantar e ajudar na colheita da safra de maxixe, jerimum, pimentão, melancia e outras hortaliças, que são produzidas por meio da agricultura familiar, de forma técnica e com conhecimento aplicado pelos técnicos da Semacc. Ele disse que na próxima cheia já tem conhecimento técnico para saber o que plantar e como escoar sua produção.

“Os cursos são importantes, não poderíamos mais ser apenas curiosos do agro, precisávamos de técnica de plantio. Dessa vez minha filha participou e agora está apta a trabalhar no plantio e na colheita, na nossa horta familiar. Agora sei o que plantar e como agir nos períodos da cheia e da vazante, sei o que é melhor para cada época do ano,” concluiu Jafé.

Os participantes vão receber certificação e estão sendo cadastrados pela Semacc para receberem kits de agricultura, que incluem adubo, sementes, composto orgânico e bandeja para a confecção das mudas. Ainda no mês de fevereiro, outras comunidades estão na programação para receber o curso e treinamentos.

— — —

Texto – Polyana Brelaz / Semacc

Fotos – Divulgação / Semacc

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6331