No Dia da Ciência e Cultura, Fapeam destaca investimentos do Governo do Amazonas em CT&I

Compartilhe:

Foram investidos mais de R$ 400 milhões nos últimos quatro anos pelo Governo do Amazonas

Na data em que se comemora o Dia da Ciência e Cultura, 5 de novembro, o Governo do Amazonas celebra as conquistas alcançadas de 2019 a 2022 para o avanço da ciência, tecnologia e inovação (CT&I) no estado. Nesse período, foram disponibilizados mais de R$ 400 milhões em pesquisas básicas e aplicadas, formação de recursos humanos altamente qualificados, infraestrutura de laboratórios, empreendimentos inovadores dentre outros investimentos feitos pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Ao longo dos últimos quatro anos, foram ofertados 89 programas, editais, resoluções e chamadas públicas em apoio a ciência, tecnologia e inovação. Ao todo, 6.070 pesquisadores foram apoiados e mais de 10 mil projetos amparados tanto na capital quanto no interior, sendo alcançados os 62 municípios do Amazonas.

O governador Wilson Lima reforçou o compromisso de seguir investindo para o crescimento do estado. “Nós temos um enorme potencial econômico e tecnológico aqui no Amazonas. E, para que a gente possa competir no mercado nacional e internacional com as mesmas condições, investir em educação, ciência e tecnologia é fundamental. Por isso, na nossa gestão, a Fapeam recebeu o maior aporte financeiro desde a sua fundação, com mais de R$ 400 milhões destinados ao incentivo da ciência e tecnologia. E assim continuaremos trabalhando nos próximos quatro anos”, disse.

De acordo com a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva, em quase quatro anos a instituição inovou na oferta de programas inéditos e ampliação dos investimentos em programas consolidados especialmente de formação de recursos humanos.

“No Amazonas, em se tratando de CT&I, avançamos bastante nesses quatro anos. Essa área se tornou estratégica para o Governo Wilson Lima, que a reposicionou, por meio da Fapeam, alcançando resultados expressivos, e colocou o estado em primeiro lugar em investimento com recurso do tesouro próprio para a concessão de bolsas, visando a formação de recursos humanos altamente qualificados”, comentou.

Editais inéditos

Entre os novos editais lançados estão o Programa de Desenvolvimento e de Inovação para Educação Básica (Prodeb/Fapeam), uma iniciativa destinada a apoiar projetos de pesquisa e de inovação, visando a valorização dos mestres e doutores que atuam na rede pública de ensino, no âmbito da educação básica.

Outra iniciativa pioneira, criada especificamente para o interior do Amazonas, foi o Programa de Apoio à Interiorização em Pesquisa e Inovação Tecnológica no Amazonas (Painter), que fomenta a interiorização de atividades de pesquisa aplicada e inovação tecnológica, por meio de indução em áreas estratégicas, com a aplicação dos resultados dos projetos na resolutividade de problemas específicos dos municípios do interior do estado.

Na área da saúde, o Programa Fapeam–Startup para o SUS foi lançado para fomentar o desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores voltados à melhoria da saúde pública, contribuindo para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS).

Mulheres cientistas

Para estimular uma maior participação das pesquisadoras na coordenação de projetos científicos, a Fapeam anunciou editais exclusivos voltados para mulheres cientistas no estado. A iniciativa visou estimular ações que impulsionem o acesso integral e igualitário da participação de mulheres e meninas na ciência.

Com investimento de mais de R$ 13 milhões, os programas Fapeam Mulheres na Ciência e Mulheres das Águas/Fapeam foram direcionados exclusivamente a pesquisadoras do interior do estado; já os programas Kunhã-CT&I no Amazonas e Amazônidas: Mulheres e Meninas na Ciência, para todo o estado.

Ranking nacional

Com os recursos do tesouro estadual investidos na qualificação de doutores e mestres, o Amazonas alcançou o 1° lugar no ranking do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) como o estado do país que mais oferta bolsas de mestrado e doutorado na capital e interior.

Os investimentos impactam na titulação de 1.285 mestres e doutores, o que contribui para competência técnico-científica instalada no Amazonas. São 76 cursos de pós-graduação stricto sensu que recebem apoio da Fapeam no estado.

Em 2021, o Governo do Amazonas anunciou o maior número de bolsas já concedidas da história da Fapeam, com a oferta de mil cotas de bolsas para estudantes da capital e interior, nas modalidades de mestrado e doutorado.

Reajuste de bolsas

Com anúncio feito pelo governador Wilson Lima, em 2022, os valores das bolsas pagas a pesquisadores pelo Governo do Amazonas, por meio da Fapeam, foram reajustados em percentuais que variam de 10% a 50%. Além do reajuste, houve ainda o início do pagamento de bolsas de pós-doutorado, no valor de R$ 5,2 mil.

O aumento no valor das bolsas beneficia estudantes e professores da educação básica, da graduação, mestrado e doutorado, além de cientistas que desenvolvem projetos de pesquisa e de inovação tecnológica no estado.

Para a modalidade Professor Ciência na Escola (PCE), o valor saiu de R$ 461 (em 2018) para R$ 560 (em 2019) e para R$ 700 (em 2022). A bolsa é destinada a estimular o desenvolvimento de projetos de pesquisa científica ou tecnológica no ensino básico. O valor da bolsa para a modalidade estudantes da educação básica, Iniciação Científica e Tecnológica Jr., saltou de R$ 120 (em 2018) para R$ 150 (em 2019) e, em 2022, passou a R$ 200.

Sobre a data

No dia 5 de novembro é celebrado o Dia da Ciência e Cultura, data instituída pela Lei nº 5.579 de 1979, em comemoração ao aniversário de Rui Barbosa. A data especial tem como objetivo estimular a produção de conhecimento científico e expressões culturais em todo o país.

FOTOS: Érico Xavier/Fapeam

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6535