Mercado de beleza e estética no Brasil é promissor para profissionais e empreendedores

Compartilhe:

Quarto maior mercado do mundo para beleza e estética, segundo a Euromonitor, o Brasil se destaca como um lugar de sucesso para pessoas que desejam seguir no ramo, seja como profissionais contratados ou empreendedores. A área é regulamentada no país pela Lei nº 12.592, sancionada em 18 de janeiro de 2012, e desde então tem crescido cada dia mais.
Recém-formado no curso técnico em estética do Centro de Ensino Técnico (Centec), Luan Morrison diz que começou a trabalhar ainda durante a formação, dada à demanda do mercado. Embora a área seja ampla e ofereça uma série de possibilidades, ele sempre gostou dos serviços de maquiagem.
“Escolhi estética porque é uma área que vai além de só trabalhar superficialmente com um cliente, é uma anatomia do corpo humano. É fazer com que as pessoas se enxerguem na sua melhor forma, esteticamente. É muito satisfatório. E o mercado nesta área, anualmente, cresce 10%, expandindo nossos meios de divulgação e trabalho”, diz ele.
A área de maquiagem é uma das mais procuradas dentro do ramo de estética. A demanda pode ser observada, por exemplo, ao se olhar para o número de vendas dos produtos. Segundo a Associação Brasileira de Embalagem (Abre), o setor cresceu 14% só no primeiro semestre de 2023, movimentando mais de R$ 2,3 bilhões, com maquiagens no topo das vendas por tipo de produto.

Outros serviços
Luan já pensa em abrir o próprio negócio e, para isso, planeja explorar ao máximo as possibilidades de serviços no ramo da estética. Isso porque, além da maquiagem, esteticistas podem trabalhar com beleza capilar, facial, corporal, depilação e até em barbearias.
“Também faço procedimentos para a pele, como higienização, massagem modeladora, detox e drenagem linfática, dentre outros. Quero poder ter meu próprio negócio e oferecer esses e outros serviços”, comenta.
De acordo com pesquisa anual global da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps), o Brasil é o segundo país do mundo que mais realizou procedimentos estéticos em 2022. Foram 18,8 milhões de serviços estéticos não cirúrgicos somente em 2022, quando esse tipo de serviço ultrapassou o total de cirurgias plásticas (14, 9 milhões) em todo o mundo.

Em Manaus
Professor do curso técnico em estética no Centec, e profissional de beleza capilar e facial, Thiago Oliver Negreiros afirma que o mercado de Manaus tem se expandido em diferentes áreas. “A gente percebe que é uma área que está sempre precisando de profissionais capacitados. Vejo isso muitas vezes em clínicas especializadas em massagem, beleza facial, saúde capilar, maquiagem. As possibilidades profissionais são bem grandes”, destaca.
De acordo com a plataforma Salário, que utiliza dados de usuários registrados e do Cadastro Geral de Empregados e Empregados (Caged), do governo federal, a média salarial para um técnico em estética em Manaus é de R$ 1.649,26, podendo chegar a R$ 2.428. O valor refere-se apenas aos profissionais contratados por salões e clínicas, sem considerar a receita de empreendedores do ramo.

Ensino
A formação técnica em Estética é considerada uma boa opção para quem quer se profissionalizar mais rápido, considerando que o curso dura apenas 18 meses. Professor do curso no Centec, Thiago Oliver Negreiros ressalta que o ensino é focado nas tendências de mercado, o que permite aos alunos chegarem mais preparados no mundo da beleza e estética.
“Além de docente, enquanto profissional, eu acompanho muito e vejo que a maior tendência é o mercado de beleza facial. As pessoas estão procurando cada vez mais serviços de peeling, botox, ácidos, massagens, maquiagens. A estética, naturalmente, é uma área que muda muito, então faz parte do DNA do curso estar sempre se atualizando para os alunos”, comenta Oliver.

Foto: Freepik

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6397