Joana Darc parabeniza DPE por ação que derrubou instalação de medidores aéreos no Amazonas

Compartilhe:

A parlamentar ressalta a importância da ação movida pela Defensoria que proíbe a instalação dos dispositivos no Amazonas

A deputada Joana Darc (União Brasil) acompanhou a repercussão das denúncias feitas por moradores do Conjunto Shangrilá, envolvendo a empresa Amazonas Energia, na manhã desta quarta-feira (29), após os trabalhos na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A pedido da Defensoria Pública do Estado (DPE), o desembargador Lafayette Vieira Júnior, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), proibiu, na terça-feira (28), a instalação dos medidores aéreos de energia elétrica – o SMC (Sistema de Medição Centralizado), por parte da empresa prestadora de serviço.

“Assim que eu cheguei no local, soube que a população agiu de forma rápida contra a instalação dos medidores aéreos, pois algumas pessoas já sabem da liminar judicial que está em vigor no nosso Estado. Hoje, na tentativa frustrada da Amazonas Energia, a comunidade exerceu o direito de não aceitarem esses dispositivos. Então, os funcionários da empresa se retiraram. Isso é uma vitória para o povo amazonense”, disse.

Joana é uma parlamentar que é contra a instalação dos medidores aéreos na Capital. Inclusive, parabenizou a ação movida pela DPE-AM e, ainda, solicita à população que denuncie, caso a empresa tente burlar o Judiciário e implementar os SMC nos bairros de Manaus.

“Parabéns a Defensoria pela ação que vai beneficiar os Amazonenses. Estou atenta em relação a esta demanda da população e aproveito para dizer que se a pessoa verificar a atuação da empresa, de forma leviana, querendo fazer a instalação dos medidores aéreos, denuncie, de preferência, com imagens e vídeos do local, pois há uma liminar suspendendo tal ato”, ressaltou.

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6083