Indícios apontam que vice-governador do Amazonas não tem ligação com compras de respiradores

Compartilhe:

Nesta terça-feira 27/04, a redação do Portal Folha Manauara obteve com exclusividade, acesso à documentos sigilosos que negam a participação do vice-governador do Amazonas Carlos Almeida Filho, na aquisição de respiradores pulmonares comprados na VINERIA ADEGA (loja de vinhos). A compra suspeita foi alvo da segunda fase da Operação Sangria, deflagrada pela Polícia Federal.

Apesar da influência do vice-governador na secretaria de saúde do estado do Amazonas, elementos de prova acostados nos autos apontam que a decisão de compra dos equipamentos de extrema necessidade no pico da pandemia, partiu apenas do governador do Amazonas Wilson de Miranda Lima.

Diante das autoridades policiais Carlos Almeida Filho se limitou afirmando que não tomou qualquer decisão ou participou de algo relacionado à compra dos ventiladores pulmonares, objeto de investigação.

Desta forma, mesmo sendo indiciado fica inexistente até o momento qualquer elemento informativo seguro que aponte participação do vice-governador Carlos Almeida Filho, e por fim, sem prejuízo a sua imagem.

Confira o documento que foi emitido pela Polícia Federal alegando que não houve participação do Vice Governador no esquema de corrupção.

Fonte: https://bit.ly/3vysZyh

Compartilhe: