DLI: um dia de protesto contra a alta carga tributária

Compartilhe:

O Dia Livre de Impostos (DLI) está chegando e, com ele, a oportunidade de refletir sobre a alta carga tributária do país. Você sabe quanto paga de imposto ao comprar um celular, abastecer o carro ou comer um hambúrguer? No Brasil, a tributação é uma das mais altas do mundo, de acordo com o Tesouro Nacional, a carga tributária bruta (CTB) do governo geral, composto pelo Governo Central, Estados e municípios, atingiu 33,71% do PIB em 2022, o maior percentual desde 2010. Isso representa um aumento de 0,65 ponto percentual do PIB em relação a 2021 (33,05%).

Além disso, o Banco Mundial (BM) revela que as empresas brasileiras gastam em média entre 1.483 e 1.501 horas por ano com obrigações tributárias, o maior intervalo de tempo entre todos os países do mundo.

 O resultado apontou que o Brasil tem o menor Índice de Retorno de Bem-Estar à Sociedade (Irbes), levando em conta a carga tributária, o Produto Interno Bruto (PIB) e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Isso impacta diretamente o dia-a-dia do brasileiro em diversos aspectos. Quando um consumidor compra um produto ou serviço, ele está pagando não apenas pelo valor do item, mas também pelos impostos embutidos no preço final. Isso significa que quanto maior a carga tributária, maior será o preço final pago pelo consumidor.

A alta carga tributária pode impactar a capacidade de consumo do brasileiro, já que o preço elevado dos produtos e serviços pode limitar o poder de compra e reduzir a qualidade de vida.

Os altos impostos também podem levar a uma redução na capacidade de investimento das empresas, o que pode impactar negativamente a economia do país como um todo. Outro impacto da alta carga tributária é o fato de que as empresas têm que dedicar uma parcela significativa do seu tempo e recursos para cumprir as obrigações fiscais e tributárias. Isso pode levar a uma redução na eficiência e produtividade, já que as empresas precisam dedicar recursos que poderiam ser utilizados em outras áreas do negócio.

A falta de transparência na cobrança de impostos e a falta de retorno dos investimentos são problemas que precisam ser resolvidos para que o país possa avançar economicamente.

A 17ª edição do Dia Livre de Impostos (DLI), a ser realizada no dia 25 de maio, tem como objetivo conscientizar a sociedade sobre essas altas cargas tributárias em serviços, produtos e alimentação. Durante a ação, os consumidores terão a oportunidade de verificar o valor dos impostos embutidos em cada produto adquirido e refletir sobre a alta carga tributária do país.

O Dia Livre de Impostos é uma iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) e é realizado em diversas cidades do Brasil.

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6524