David Almeida lança pré-candidatura à reeleição com olhar voltado para as suas origens

Compartilhe:

Com olhar voltado para a periferia, o prefeito David Almeida (Avante), lançou a sua pré-candidatura à reeleição para a Prefeitura de Manaus, no bairro Morro da Liberdade, Zona Sul. No palco montado na casa onde cresceu, ele recebeu apoio de parlamentares da base na Câmara Municipal de Manaus (CMM), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e de representantes dos partidos aliados: Avante, MDB, PSD, Agir e Democracia Cristã (DC).

“Aqui (Morro da Liberdade) é onde tudo começou. O homem ele não pode esquecer as suas origens. Todas as campanhas que eu fiz eu comecei aqui, onde surgiram as nossas candidaturas vitoriosas, e é com esse anúncio que quero compartilhar com quem mora na periferia, no bairro, na comunidade, na zona rural”, disse Almeida, que enfatizou a simbologia de dar o pontapé inicial para a reeleição de um prefeito da periferia.

O pré-candidato lembrou dos desafios que viveu antes de chegar ao posto de prefeito da cidade e do que conseguiu entregar à frente da gestão municipal. Entre elas, ele citou os investimentos na qualidade do transporte público e na atenção básica à saúde. Ressaltou ainda os resultados na campanha de asfaltamento de ruas e nas notas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e a atenção aos mercados e feiras.

“A cidade do Brasil que tem o maior percentual de ônibus com ar condicionado é a cidade de Manaus, com 42% da frota circulante. Quando assumimos, tínhamos 42% da cobertura de saúde básica e atenção primária, hoje nós temos 84%. Nós somos a prefeitura que mais asfaltou, recapeou e recuperou ruas. Nós tivemos o melhor resultado da história no Ideb. É essa prefeitura que tem feito o maior investimento da história em mercados e feiras”, disse David.

No campo da habitação, o pré-candidato lembrou que, durante a sua gestão, criou o maior programa de regularização fundiária, para garantir o título definitivo de terras, especialmente nos bairros da periferia. Ele observou ainda que, em 16 anos, se criou cerca de 5.100 mil vagas de creche em Manaus, e em apenas dois anos de gestão, pós-pandemia da Covida-19, ele criou mais 5.108 vagas, dobrando o volume de vagas para mais de 10 mil.

O prefeito de Manaus disse que o trabalho da gestão não vai parar por conta da eleição. “Tudo que tiver para fazer e entregar será feito e será entregue”, afirmou. Ele explicou que, até o dia 5 de julho – prazo legal para quem está em mandato possa participar de ações públicas da gestão -, ele seguirá à frente dos trabalhos, e a partir do dia 6, seguirá no trabalho como gestor, mas, após o horário de expediente partirá para a sua agenda como pré-candidato.

Aliados

Representante do MDB, e do senador Eduardo Braga, o secretário municipal de Habitação, Jesus Alves, ressaltou a importância da criação da pasta, e que, a aliança com o partido, a prefeitura conquistou um aporte de mais de R$ 100 milhões o desenvolvimento de programas de habitação. “Isso sim é uma aliança em prol do povo”, frisou.

O presidente do diretório municipal do PSD, Paulo Radin, enumerou uma série de benfeitorias realizadas em Manaus, pela gestão de David Almeida, e em nome do senador Omar Aziz, presidente regional da legenda, conclamou a todos a apoiarem a reeleição do prefeito. Radin observou que não será uma eleição fácil. “A vitória, depois de muito batalha, ela tem um sabor melhor”, disse.

O vice-governador do Estado do Amazonas e presidente municipal do Avante, Tadeu de Souza (Avante), amigo desde a adolescência de David, lembrou dos caminhos pelos quais David traçou na vida pública, como deputado estadual, governador interino até chegar a prefeito, e a partir do conhecimento de gestão, conseguiu realizar mudanças importantes para a cidade.

“Não estamos falando aqui de triunfalismo, de achar que é o melhor. Só quem tem oportunidade de gerir a complexidade de uma cidade urbana de uma cidade de mais de 2 bilhões de pessoas, sabe que essa cidade não pode ser entregue a amadores. Essa cidade não é um laboratório de experimentações”, salientou Tadeu.

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6409