Coletivo Feminista As Amazonas debate lutas das mulheres da Amazônia em encontro híbrido

Compartilhe:

Durante os dias 01 e 02 de abril, o Coletivo Feminista As Amazonas realizou o 2º Encontro de Mulheres AS AMAZONAS: Raça, corpo, saberes e luta do feminismo amazônico. O evento contou com a participação de diversas mulheres que atuam na cena política, social e cultural de Manaus. Nomes como o de Anne Moura, secretária Nacional de Mulheres do Partido dos Trabalhadores (PT); Rosiene Carvalho, jornalista e colunista de política; Paula Costa, empresária; Socorro Baniwa, antropóloga e coordenadora da Rede de Mulheres Indígenas do Amazonas; Verônica Marques, blogueira indígena e vice cacica da Comunidade Sol Nascente; Francy Júnior, atriz, historiadora e integrante do Movimento de Mulheres Negras da Floresta; Cida Aripória, artista e coordenadora do Coletivo OcupaMinart de Mulheres no Hip Hop; Cleia Alves, professora, produtora e agitadora cultural; Maria Marighella, atriz, gestora cultural e vereadora de Salvador (BA), pelo PT, dentre outras.

O evento aconteceu de forma híbrida, sendo realizado de forma online no primeiro dia, e presencial no segundo dia, dentro da Sede de Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados Manaus.  Com o objetivo de levantar vozes, organizar e partilhar a luta das mulheres e do feminismo que acontece na Amazônia, o Coletivo As Amazonas realizou debates, que se dividiram em mesas de conversa sobre diversos temas, como o da comunicação feita por mulheres, da economia feminista, mulheres no mercado de trabalho, estruturas sociais, empoderamento, cultura e democracia.

Para Anne Moura, secretária Nacional de Mulheres do PT e idealizadora do Coletivo As Amazonas, o evento foi uma oportunidade de dar voz e visibilidade para as mulheres que estão na luta por diversos direitos. “É muito importante ressaltar que esse Coletivo surgiu com a perspectiva de dialogar sobre a nossa realidade. Essa é a primeira vez que conseguimos ter a oportunidade de realizar um evento presencial, e estar unidas depois do que passamos aqui no Amazonas é bastante especial. Ainda mais porque foram as mulheres quem mais sofreram durante esse período de pandemia. Portanto esse encontro é uma oportunidade de debate e troca entre mulheres plurais de diversos seguimentos”.

Para Maria Marighella, neta do militante político Carlos Marighella e atual vereadora da cidade de Salvador-Ba, o Encontro foi um momento de troca e conexão entre as mulheres. “Tratamos um pouco do debate político, como o debate da cultura, da democracia, ou seja, um conjunto de temas que nos enlaça, nos traz rede de apoio e afeto. Estou muito feliz por estar aqui em Manaus participando desse debate tão importante e convido todos e todas a conhecerem As Amazonas, esse coletivo super inspirador”, finalizou.

Compartilhe: