Aeroporto de Manaus anuncia nova etapa de obras na pista de pouso e decolagem

Compartilhe:
  • A nova etapa de intervenções ocorre em uma extensão maior da pista, no período de 4 de setembro de 2023 a 08 de janeiro de 2024.

  • Objetivo das obras é garantir a segurança e a eficiência das operações aeroportuárias, além de melhorar a experiência de viagem dos passageiros, promover o turismo local e impulsionar o crescimento econômico da região.

  • As obras fazem parte doContrato de Concessão assinado com a Agência Nacional da Aviação Civil – ANAC.

 

Agosto, 2023 – A Diretora-Presidente da Concessionária dos Aeroportos da Amazônia, Karen Strougo, anunciou nesta quarta-feira (16), durante entrevista coletiva, nova fase de obras de infraestrutura na pista de pouso e decolagem do terminal aeroportuário. As obras estão previstas no Contrato de Concessão assinado com a Agência Nacional da Aviação Civil – ANAC.

A nova etapa de intervenções ocorre em uma extensão maior da pista, havendo necessidade de interdição no período de 04 de setembro até 08 janeiro de 2024, somente no período de 04h às 12h. Nos demais horários, o aeroporto funcionará normalmente.

Karen Strougo explicou que o objetivo das obras é garantir a segurança e a eficiência das operações aeroportuárias, além de melhorar a experiência de viagem dos passageiros, promover o turismo local e impulsionar o crescimento econômico da região.

A Diretora-Presidente ressaltou que todo o planejamento das obras teve o acompanhamento da comunidade aeroportuária e, em especial, das companhias aéreas, que se programaram para não vender bilhetes aéreos para o horário impactado e estão reprogramando os voos para os horários da tarde e noite, com o objetivo de não haver cancelamentos ou perdas do número de voos no período.

“Em relação à pista de pouso e decolagem, em março desse ano tivemos evento de manutenção não-programada com necessidade de intervenção no asfalto, impactando a operação. É isso que precisamos evitar. Essas obras, portanto, são necessárias para garantir a continuidade operacional e a segurança dos pousos e decolagens”, destacou Karen Strougo.

Entre as intervenções previstas na pista, estão desde recapeamento asfáltico em todo o sistema de taxiways (vias por onde as aeronaves fazem pouso e decolagem) até sistema de drenagem e sinalizações horizontais e verticais, entre outros.

A Concessionária dos Aeroportos da Amazônia, membro da rede VINCI Airports, responde pela gestão do aeroporto há mais de um ano. Logo que iniciou as operações, realizou um plano emergencial com melhorias nos banheiros, climatização e instalação de wi-fi gratuita e de velocidade, dentre outras. Em maio de 2023, inaugurou a primeira obra prevista no Contrato de Concessão: o novo canal de acesso de passageiros para voos internacionais e domésticos, que passou a contar com novo sistema de autenticação automatizada dos cartões de embarque. Em junho, começou a primeira fase de obras em uma parte da pista de pouso e decolagem, sem impactar a operação.

Sobre o aeroporto de Manaus

O Aeroporto de Manaus, integrante da rede VINCI Airports, localizado no maior estado do Brasil, o Amazonas, é um dos principais aeroportos da Região Norte do país.

Sobre a VINCI Airports

Principal operadora privada de aeroportos do mundo, a VINCI Airports opera 72 aeroportos em 13 países. Graças à sua experiência como integrador global, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e administra aeroportos, fornecendo sua capacidade de investimento e seu know-how na otimização do desempenho operacional, modernização de infraestruturas e gerenciamento de suas operações e transição ambiental. A VINCI Airports é a primeira operadora aeroportuária a se comprometer com uma estratégia ambiental internacional global em 2016, para atingir a meta de emissão líquida zero em toda a sua rede até 2050.

Compartilhe:
Redação
Redação
Artigos: 6083