EM SABATINA DE ANDRÉ MENDONÇA, PLÍNIO PEDE QUE ELE JULGUE COM BOM SENSO AS QUESTÕES DA AMAZÔNIA.

Compartilhe:

EM SABATINA DE ANDRÉ MENDONÇA, PLÍNIO PEDE QUE ELE JULGUE COM BOM SENSO AS QUESTÕES DA AMAZÔNIA E SE JUNTE AOS BONS MINISTROS DO STF. PLÍNIO DISSE AINDA QUE VAI CHEGAR O DIA QUE O SENADO IRÁ JULGAR TAMBÉM PEDIDOS DE IMPEACHMENT, NÃO SÓ AS INDICAÇÕES PARA O CARGO DE MINISTRO DO SUPREMO

BRASÍLIA. Como titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em participação na sabatina do advogado André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser o 11* ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Plínio Valério (PSDB-AM) pediu a ele bom senso no julgamento de causas dos mais fracos que não tem acesso a Justiça, e de questões que envolvem os 29 milhões de seres humanos que habitam a Amazônia e são prejudicados por decisões judiciais movidas por ativistas que só pensam na floresta em pé.

Plínio observou que a questão religiosa atribuída ao ministro indicado era irrelevante, pois apesar de Mendonça ser evangélico e ele e a esposa Ana serem católicos devotos de Nossa Senhora e São Francisco de Assis, ambos poderiam navegar no mesmo rio, rumo ao mesmo oceano, que é Deus, que é a busca da Justiça.

Plínio aconselhou Mendonça a se juntar aos “bons ministros” da Corte e pediu aos brasileiros que não percam a esperança de que um dia o Senado cumpra sua atribuição constitucional de aprovar o impeachment de ministros do STF que desvirtuam o cargo. Assim com o Senado tem a obrigação de aprovar a indicação dos ministros para o cargo, o senador leu o trecho da Constituição que atribui aos senadores o dever de julgar os ministros do STF que cometam eventuais abusos. Plínio disse que há no STF “uns cinco” ministros que não sabem ser ministros e esses não tem o seu respeito.

_ E eu quero dar um recado aqui, ao povo brasileiro: confie no Senado. Vai chegar o dia em que nós vamos exercer o nosso direito, a nossa prerrogativa de impichar um Ministro. Não vai faltar nome para ser impichado. Esse dia vai chegar _ prometeu o senador, em resposta às centenas de mensagens que vem recebendo cobrando que os pedidos de impeachment de ministros do STF no Senado sejam analisados, para aprovar ou rejeitar.

Sobre a recomendação da relatora Elisiane Gama (Cidadania-MA) para que Mendonça, no STF, não esqueça o cumprimento do Acordo de Paris sobre metas climáticas, Plínio pediu que ele também se lembre sempre que a Amazônia não é só floresta e que nessa floresta, existe um povo que precisa e a milhões não tem como comprar uma cesta básica.

_ (Há no STF) ministro que julga sem ter conhecimento do que representa a Amazônia, que tem essa coisa de repetir, por complexo de colonizado, que fala o tempo todo de Acordo de Paris, de seguir leis paridas na Noruega, no Canadá, na Alemanha, na França por pessoas que não entendem absolutamente nada de Amazônia _ criticou Plínio.

Em sua resposta André Mendonça concordou com Plínio que todos o País avançaria se a maioria de seus problemas pudessem ser resolvidos com diálogo e bom senso.

_ Como Vossa Excelência bem colocou, meu estimado Senador Plínio, o senhor, além de bom navegador, é um bom pescador. Que nós possamos aprender juntos! Eu aprenderei com Vossa Excelência, tenho certeza. Sei da honra e do caráter de Vossa Excelência, um homem público que busca não só representar bem o seu Estado do Amazonas, conciliando desenvolvimento e sustentabilidade, como também bem representar o nosso País. Eu sempre estarei à disposição de Vossa Excelência para contribuir para essa construção. Vossa Excelência me recebeu de forma muito respeitosa em todos os momentos e tem aqui o meu registro de gratidão- respondeu André Mendonça.

Compartilhe:
Imagem padrão
redacao
Artigos: 353